Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
Medplan - Confiança quando você mais precisa

Pesquisar no Medplan

Álbuns

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
13.12.2013 - Confraternização Encaminhamento - Medplan
A turma do encaminhamento Vital, Standard e Master...

Veja Mais álbuns
Rir é o remédio


Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Clique aqui
Medplan / Atuação

Enquetes anteriores


Enquete

Internautas condenam atuação dos camelôs em Teresina


“Qual a sua opinião acerca da ocupação de ruas e avenidas de Teresina por camelôs?”. Com esta indagação o Medplan lançou uma enquete para saber como a população da capital encara o grande problema que vem se tornando os vendedores ambulantes espalhados por vários pontos da cidade, principalmente no seu centro comercial. Existindo em quantidades cada vez maiores, os camelôs dividem opiniões, uma vez que muito tem se falado com relação à sua organização, porém os transtornos provocados por esta atividade informal não param de acontecer.

57,9% dos internautas defendem a instalação de tais barracas de vendas em local apropriado. Sem dúvidas, seria uma ótima solução caso este espaço tivesse a capacidade de atender, de forma organizada, toda a demanda existente em Teresina. Do contrário, problemas de outra natureza poderão aparecer. Alguns projetos da administração municipal já sinalizam neste sentido, mas ainda não passaram das placas de início de obras, da divulgação e das promessas.

Há também aqueles que não acham certo a presença dos camelôs em virtude dos problemas que estes acarretam, como o tumulto e o comprometimento da beleza da cidade. A opinião representa 13,2% dos participantes da enquete e revela a sensação de incômodo gerada pelo comércio informal. Nos últimos anos a prática tem invadido cada vez mais as ruas, as praças e até mesmo as calçadas de Teresina, comprometendo o fluxo de veículos, a conservação dos ambientes públicos – dominados pela sujeira –, e a circulação de pedestres.

Isso sem falar no crescimento indiscriminado da ilegalidade, uma grande ameaça para o desenvolvimento econômico da capital. A prática é “alimentada” pela ausência de uma fiscalização rigorosa por parte dos órgãos competentes. Prova disso são as bancas de CDs e DVDs piratas, que invadem os espaços públicos e atraem uma grande quantidade de consumidores, cada vez mais ávidos por preços mais baratos. Apesar do interesse despertado em alguns, 13,2% dos internautas do Medplan condenam os camelôs que vendem produtos contrabandeados, piratas e roubados.

Há ainda uma parcela da população que encaram a realidade do comércio informal como uma alternativa para geração de renda. Esta foi representada por 10,5% dos votantes da enquete. Talvez estes sejam aqueles que acreditam que está cada vez mais difícil conseguir uma vaga no mercado de trabalho. No entanto, pesquisas recentes realizadas nos grandes centros urbanos brasileiros apontam que há oferta de trabalho, e o problema está na falta de mão de obra especializada.

Uma minoria de 5,3% se diz a favor dos camelôs, desde que vendam apenas produtos que valorizem a cultura local. Talvez essa seja uma as alternativas para incrementar a economia local com a venda de produtos produzidos e fabricados no Estado. No entanto, seria inviável caso essa venda ainda fosse realizada nas ruas, calçadas e praças da cidade. Mesmo diante do objetivo de valorizar a cultura, a necessidade de um espaço adequado para esta prática do comércio parece ser a melhor opção. Portanto, “cada macaco no seu galho”.


Dayanne Holanda
15.02.2008
Qual a sua opinião acerca da ocupação de ruas e avenidas de Teresina por camelôs? 

Não acho certo, pois gera tumulto e compromete a beleza da cidade.
13.2 %
Não tenho nada contra, pois gera renda para a população.
10.5 %
Acho que deveria ser organizado em um local apropriado.
57.9 %
Acho errado apenas quando há venda produtos contrabandeados, piratas e roubados.
13.2 %
Sou a favor, desde que vendam apenas produtos que valorizem a cultura local.
5.3 %

« Veja os resultados das outras enquetes


Fale com o Medplan : (86) 3131-8888 | medplan@medplan.com.br
Novos números: Atendimento 24h: (86) 3131-0700 Informações: (86) 3131-8888
© 2004-2018 | Medplan Assistência Médica| Todos os direitos reservados | Política de Privacidade | Expediente
Estatísticas: 1242953 Acessos