Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
Medplan - Confiança quando você mais precisa

Pesquisar no Medplan

Álbuns

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
13.12.2013 - Confraternização Encaminhamento - Medplan
A turma do encaminhamento Vital, Standard e Master...

Veja Mais álbuns
Rir é o remédio


Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Clique aqui
Medplan / Atuação

Enquetes anteriores


Enquete

Combate à dengue: internautas demonstram estar fazendo a sua parte


Segundo informações da Fundação Municipal de Saúde, as enchentes provocadas pelas fortes chuvas dos últimos meses provocaram um aumento de 60% do número de casos de dengue em Teresina. Até ontem, 1.048 casos haviam sido notificados, embora nem todos confirmados. No entanto, é entre os meses de maio e junho que deve ocorrer o pico da doença.

Ciente disso, o poder público municipal afirma estar desenvolvendo uma série de medidas para combater o mosquito – como as armadilhas contra o Aedes Aegypti - e barrar a expansão da dengue entre a população. Porém, sabe-se que não basta esperar a iniciativa das autoridades para pôr um fim na questão. O problema pode estar no quintal da sua própria casa. Portanto, não perca tempo! Como já se sabe, devem ser combatidos o acúmulo de lixo, usando sacos fechados para deixá-lo fora de casa; assim como a água parada em jarros, pneus, pratos, poças.

E para saber o que cada um vem fazendo para evitar a proliferação das larvas do mosquito, o portal Medplan lançou a seguinte enquete: “A dengue maltrata o Rio de Janeiro, no Piauí os registros de casos da doença ainda devem aumentar até o fim do semestre. O que você está fazendo para evitar a dengue?”

Felizmente, a maioria dos participantes, representada por 54,1%, declarou: “Não deixo acumular água parada em minha residência”. O número é um indicativo de que cada vez mais as pessoas podem estar adquirindo consciência e assumindo responsabilidades para com a saúde pública. Parar de cobrar ações somente dos órgãos públicos e adquirir uma postura socialmente comprometida pode ser um importante passo para diminuir o número de vítimas da doença.

Há ainda aquela parcela que não se preocupa em “limpar” só o próprio quintal, mas que, ao fazê-lo, também busca fiscalizar a postura de todos que estão por perto. Nesse sentido, a enquete do Medplan apresentou a opção: “Não deixo acumular água parada e ainda fiscalizo meus vizinhos”, responsável por 37,7 % dos votos computados. Sem dúvida, uma ação conjunta torna-se mais eficaz.

Em algumas situações, os internautas demonstraram que uma ação mais fiscalizadora por parte do cidadão pode terminar em denúncia, caso existam focos, que, por algum motivo, ele não tenha acesso. Assim, 4,9% marcaram a opção “notifico o Centro de Zoonoses quando suspeito de focos do Aedes Aegypti”. O referido órgão atua no controle de agravos e doenças transmitidas por animais através do controle de populações de animais domésticos (cães, gatos e animais de grande porte) e de animais sinantrópicos (morcegos, pombos, ratos, mosquitos, abelhas entre outros).

Apesar de esta grande parcela demonstrar preocupação e responsabilidade diante de um problema que afeta milhares de pessoas, a ignorância ainda prevalece na mentalidade de alguns. A opção “Não faço nada. Isto é problema do Poder Público” ainda contou com a escolha de 3,3% dos participantes da enquete. Para estes, vale ressaltar que a dengue não escolhe classe social, gênero ou raça para se manifestar. Abrir mão da responsabilidade, é tornar-se um forte candidato para ser a próxima vítima.

Apesar de uma série de medidas preventivas serem levantadas - uso de repelentes, ingestão de pílulas de alho etc - , para livrar-se da picada do mosquito, nenhum dos participantes demonstrou fazer uso das mesmas. Algumas opiniões são divergentes com relação à eficácia de tais precauções, portanto, para não ter dúvidas, o mais indicado é manter a higiene de casa, da rua, dos espaços públicos e dos terrenos baldios.


Dayanne Holanda
24.04.2008
A dengue maltrata o Rio de Janeiro, no Piauí os registros de casos da doença ainda devem aumentar até o fim do semestre. O que você está fazendo para evitar a dengue? 

Não deixo acumular água parada em minha residência.
54.1 %
Não deixo acumular água parada e ainda fiscalizo meus vizinhos.
37.7 %
Notifico o Centro de Zoonozes quando suspeito de focos do aedes aegypti.
4.9 %
Uso repelente, tomo pílulas de alho ou outras precauções contra as picadas do mosquito.
0 %
Não faço nada. Isto é problema do Poder Público.
3.3 %

« Veja os resultados das outras enquetes


Fale com o Medplan : (86) 3131-8888 | medplan@medplan.com.br
Novos números: Atendimento 24h: (86) 3131-0700 Informações: (86) 3131-8888
© 2004-2018 | Medplan Assistência Médica| Todos os direitos reservados | Política de Privacidade | Expediente
Estatísticas: 1161960 Acessos