Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
Antônia, uma mulher casada com o trabalho - Medplan

Pesquisar no Medplan

Álbuns

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
13.12.2013 - Confraternização Encaminhamento - Medplan
A turma do encaminhamento Vital, Standard e Master...

Veja Mais álbuns
Rir é o remédio


Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Clique aqui

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Deprecated: Function sql_regcase() is deprecated in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/conteudo.php on line 35
Imprensa / Minha História
10 de Julho de 2007 - Minha História

Antônia, uma mulher casada com o trabalho

Saiu do interior do estado, onde ajudava os pais na roça, para estudar na capital. Casou cedo e foi forçada a abandonar os estudos. Mas ela não deixou de alimentar a idéia de trabalhar.

Antônia Breve percorreu um longo caminho. E continua, feliz!
Antônia Breve percorreu um longo caminho. E continua, feliz!

Por muito pouco ela não deixou de contar aqui sua história. Chegou a pensar, de fato, que estaria em seus últimos momentos em janeiro de 2006, quando uma meningite a fez passar um mês inteiro internada sem poder levantar da cama e mais 6 na UTI. Mas hoje ela tem certeza de que aquela não era a hora de deixar tantas conquistas para trás.

Antônia Breve Marques Fernandes Silva é o nome completo de uma pessoa que conhecemos apenas por Toinha. Porém, o diminutivo em sua vida está apenas nesse apelido carinhoso. No mais, sua vida é bastante superlativa. A começar pela sua vontade de viver bem consigo mesma. E para isso, segundo ela, o seu trabalho é fundamental.

Aliás, este é seu primeiro trabalho. Chegou ao Medplan quando pedreiros ainda reformavam o prédio para receber a estrutura da empresa e a poeira cobria o chão, que ela mesma limpou. Cantando.

Tanta dedicação foi recompensada. Hoje ela é técnica em enfermagem e trabalha no programa de saúde preventiva Mais Por Você. Fez o curso apoiada pela empresa que enxergou no esforço diário dela um potencial aproveitado agora. “Quando eu casei, ele não me deixou estudar. Não gosto nem de lembrar disso, mas é bom ter deixado esse tempo para trás. Passei por cima disso”, conta.

O filho é musico e quer montar seu próprio negócio.
Do casamento ela só quis os filhos. Aos 43 anos, Toinha é mãe de três: Flávio, 26; Fábio, 24; e Joelson, 20. Um deles já deu a ela, também o status de avó da pequena Milena, de 1 ano. O pai, Flávio, chegou na hora da entrevista pedindo a benção à sua mãe e confirmando a cumplicidade entre mãe e filhos.

O fim do casamento trouxe, no início, um pequeno desconforto, mas tudo foi superado com uma boa conversa. Mas os filhos não deixaram de ser ciumentos. “Eles sabem tudo da minha vida, do mesmo jeito que eu sei tudo da vida deles. Hoje saímos juntos para dançar, dançamos juntos e até pensam que somos namorados”.

"Lembro minha mãe grávida ajudando meu pai na roça"
Mas a história dela começa um pouco antes. É nascida no povoado de Fura-Mão, “interior do interior” entre os municípios de Batalha e Piracuruca, onde seus pais tiveram que educar 10 filhos para a vida, enquanto “trabalhavam de roça”. De lá saiu aos 15 anos para buscar uma oportunidade na capital. Encontrou uma paixão. Em seis meses estava casada. A união durou 19 anos, mas em seus últimos já não ia muito bem. Tudo porque além de frear os estudos, seu marido barrou suas tentativas de conseguir um emprego.

“Foi uma batalha muito grande. Eu era humilhada. Ele nunca me deixou trabalhar, assim, o dinheiro que entrava em casa era dele e era ele que dizia como o dinheiro ia ser gasto, sem me dar qualquer satisfação disso”, conta. Toinha não se contentava com esta situação.

Toinha acreditava que conseguiria, mesmo com dificuldades
Ela lembra que no início dos anos 90, telefone fixo era um artigo de luxo e que isso também dificultou as coisas. “Eu saía para procurar emprego, e como não tinha telefone em casa, eu dava o do serviço dele”. Tudo em vão. Foram dezenas de convites recusados sem que ela soubesse. “Ele dizia para as pessoas que era brincadeira minha procurar emprego”. Não era.

A situação estava complicada até que um dia ela recebeu um “empurrãozinho”. Na verdade, ele. Um acidente de moto o deixou sem poder trabalhar por algum tempo e a situação financeira da família ficou mais apertada. Durante nossa entrevista, Toinha lembrou de olhos fechados como ela pedia a Deus para colocar “um anjo em seu caminho”. Ao que parece, Ele a tem em boa conta.


Uma proposta, uma certeza

Muita energia. Para Toinha é o trabalho que a faz ter mais disposição a cada dia de sua vida.

Estava no INSS, providenciando documentos do marido, quando lhe fizeram a pergunta:

- Você não trabalha?
- Não!
- Porquê?
- Porque ainda não encontrei um emprego...
- Você quer mesmo trabalhar?
- Quero sim! É o que eu mais quero!
- E você tem preferência por alguma coisa?
- Se me der uma vassoura e me mandar varrer a praça [Rio Branco] ali ao lado, é na mesma hora que eu vou!

Com esse entusiasmo, ela ganhou a confiança. Dessa vez ela deu o número do telefone da casa de sua mãe. No dia seguinte sua mãe foi dar-lhe o recado. “Ligaram para você ir lá neste endereço”. Ela nem terminou de fazer o almoço, se arrumou e foi.

- Tem certeza de que você quer trabalhar?
- Tenho!
- Tem certeza de que é o que você quer?
- É o que eu mais quero na vida!
- Pegue sua carteira de trabalho que você começa o trabalho já!

"Sentir-se inútil é a pior sensação que existe"
Foi exatamente quando ela chegou ao Medplan para trabalhar na equipe da copa. “Tinha só a Marilene atendendo o telefone e um monte de pedreiros quebrando tudo”. Uns martelando paredes, outros pintando, outros lixando e não havia um único canto do chão sem poeira ou entulho. Isso foi antes da inauguração, lógico. “E eu limpava e varria tudo cantando, alegre, feliz da vida”.

Ainda não tinha avisado o marido do emprego. Pediu a ele que ao sair do serviço passasse para buscá-la. Ao contar da novidade, descobriu quantas outras oportunidades ele havia recusado em seu nome. O casamento acabou e tinha início uma nova fase na vida de Antônia Breve.

Na opinião dela, se passou pouco tempo. Mas o calendário informa que Toinha já passou alguns verões contribuindo com seu exemplo na empresa. No próximo dia 21 de julho, Toinha completa exatamente 10 anos de Medplan. “Passei a me sentir gente a partir do momento que eu comecei a trabalhar. Antes era como seu eu não fosse um ser humano, não servisse para nada, uma vez que não produzia”.

O trabalho de fato, é tudo para ela. Saber que é útil dá sentido a sua vida. “Fico ainda mais feliz sabendo que meu primeiro emprego numa empresa que estava nascendo naquele momento. E nesse período ter visto a empresa crescer, crescer, progredir, tal qual uma mãe vê um filhos crescendo e se desenvolvendo também. Vejo todos aqui como uma grande família, por causa disso”. Bem, com esse jeito singular de viver e trabalhar, Antônia ensina todos os dias aos demais funcionários e clientes a sentirem o mesmo em relação a ela.


---Rápidas---

Um lugar: Adoro viajar. Gosto mesmo de uma praia. Espero poder ir o quanto antes a Fortaleza.

Uma comida: Churrasco!

Um exemplo de vida: A minha mãe, Teresa Fernandes. E também meu pai, José Estevão Marques. Ensinaram 10 filhos nascidos no interior a lutar pela vida.

Um lazer: Passar o dia na piscina ouvindo musica, ou passeios por lugares bem naturais, no interior, por exemplo.

Um medo: Deixar de trabalhar.

Uma meta: Continuar sendo feliz. E que isso seja ainda mais intenso.

Um sonho: Que meus filhos arrumem logo emprego. Só depois disso vou ter um tempinho para que eu possa cuidar um pouco mais de mim.

Um conselho para quem está chegando: Nunca desista do que quer. Nem abaixe a cabeça para os obstáculos. Estamos aqui é exatamente para resolver os problemas. Dar tudo de si. Quem está aqui, está para vencer.


Marcos Melo
10.07.2007




Comentários

Enviado por Teresa Cristina em 22/04/2013 as 16:33:19
Conheci a toinha fazendo meu curso de gestante no medplan, sempre com esse sorriso, pois trabalha com entusiasmo, ganha ela e com certeza esta empresa.. parabens!!!
Enviado por ELAINE CRISTINA em 24/06/2009 as 09:13:37
Toinha você é uma pessoa admirável.Daquele tipo que não desiste nunca!vai a luta mesmo.Parabéns querida amiga continue assim essa pessoa única,maravilhosa...Que DEUS te abençõe e te ilumine sempre.te admiro muito.bjs!
Fale com o Medplan : (86) 3131-8888 | medplan@medplan.com.br
Novos números: Atendimento 24h: (86) 3131-0700 Informações: (86) 3131-8888
© 2004-2018 | Medplan Assistência Médica| Todos os direitos reservados | Política de Privacidade | Expediente
Estatísticas: 1212658 Acessos