Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
Deusdeth Nunes, o Garrincha: um homem de múltiplas atuações - Medplan

Pesquisar no Medplan

Álbuns

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88
13.12.2013 - Confraternização Encaminhamento - Medplan
A turma do encaminhamento Vital, Standard e Master...

Veja Mais álbuns
Rir é o remédio


Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Clique aqui

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Strict Standards: Non-static method Loader::import() should not be called statically in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/loader.php on line 88

Deprecated: Function sql_regcase() is deprecated in /home/medplan/public_html/arquivo.medplan.com.br/conteudo.php on line 35
Imprensa / Retrato 3x4 de uma pessoa 100x100
19 de Dezembro de 2008 - Entrevista

Deusdeth Nunes, o Garrincha: um homem de múltiplas atuações

Atleta, dirigente esportivo, cronista, historiador, humorista, autor de livros, advogado e político são algumas das facetas deste cearense que fez de Teresina sua morada e transformou sua gente em personagens de estórias fabulosas.


Bastante conhecido no mundo esportivo, Deusdeth Nunes Santos, mais conhecido como Garrincha, revela-se bastante versátil em suas atividades. Nascido em Aracati – Ce mudou-se para Teresina em 1963, quando aos poucos foi conquistando espaço na capital piauiense, tornando-se hoje figura bastante conhecida e conhecedora do estado.

Apaixonado pelas letras, Garrincha já escreveu 12 livros versando acerca do futebol, de Teresina, do Piauí e de personalidades. Além de possuir a coluna “Um prego na chuteira” no jornal O Dia.

Na área do direito, como ele mesmo diz, defendeu os expurgados que o governo botou para fora. Como vereador, foi autor de projetos que deram o que falar na cidade. Tudo isso somado à carreira bancária e ao futebol profissional.

E foi de maneira bastante irreverente que Garrincha contou um pouco da sua história e revelou projetos para o futuro.

O que lhe trouxe à Teresina?

Em 1963 eu cursava o segundo ano de direito em Fortaleza e então, fui aprovado no concurso do Banco do Brasil. Daí, tive que escolher para que cidade do interior eu iria, então escolhi Teresina (risos).

Garrincha com Carlos Said no futebol
Garrincha com Carlos Said no futebol

Como foi sua chegada à cidade?

Não tive problemas de adaptação. Junto comigo veio um grupo de 20 funcionários do Banco do Brasil. Na época havia muitas facilidades para os bancários, aliás casar uma filha com um bancário era o sonho da maioria das mães. Também encontrei um povo muito bom, receptivo e logo fiz amizades e comecei a jogar no futebol profissional.

Como começou sua incursão no mundo das comunicações?

Começou com uma coluna policial no Jornal do Comércio, depois fiz um programa de Humor na Rádio Clube e até hoje tenho uma coluna no jornal O Dia. Na verdade eu já escrevia desde quando morava em Fortaleza e quando vim para cá continuei. Nunca deixei de trabalhar em outras áreas por causa do Banco.

O senhor já escreveu doze livros. Como se deu essa trajetória como escritor?

Como disse anteriormente, eu já escrevia em Fortaleza e quando cheguei aqui me empolguei com o futebol e escrevi três livros. Depois passei a escrever sobre Teresina e mais tarde resolvi abranger o Piauí. Escrevi também sobre política “Foi assim que Napoleão perdeu a guerra”. E agora estou concluindo “As caras do Piauí”. Meu próximo lançamento será “Peladas e peladeiros”, que vai tratar do lado lúdico da pelada, do futebol de pobres e ricos.

Botafoguense nato
Botafoguense nato

E por falar em lançamento, quais são seus próximos projetos?

Além dos livros, quero fazer shows de humor falando sobre a vida, o cotidiano, os encontros e desencontros, as estórias do senadinho. Aliás, lá no senadinho se reúnem muitos políticos antigos e saem grandes estórias. Certa vez um desses políticos pediu ao outro 200 reais, e este lhe disse que só tinha 100 reais para emprestar e entregou. Dias depois o autor do empréstimo resolveu cobrar a dívida. “ Rapaz, lembra aqueles cem que te emprestei, então, tô precisando do dinheiro.”, ao que o outro responde. “ Mas moço, se você me deu 100 e ficou me devendo 100, e eu to lhe devendo 100, então estamos quites. Nem eu te devo nada, nem você a mim”.

Talvez eu escreva um livro sobre os ‘causos’ do senadinho, mas ainda está na cabeça. Pretendo lançar também um livro sobre o seu Lunga, que já está quase pronto. Na verdade, acredito que o seu Lunga é universal. Em todo lugar sempre encontramos alguém assim rabugento. Certamente, o seu Lunga de Juazeiro é o mais divulgado, mas aqui em Teresina também tem. Uma vez fui visitá-lo em Juazeiro. Era um domingo. Peguei um táxi e fui à casa dele. O motorista ficou bem longe. Fui me aproximando e só no segundo bom dia ele respondeu. Foi um diálogo típico das estórias do seu Lunga:

- Que quer aqui?
- Seu Lunga, vim do Piauí.
- Veio de longe pra nada.
- Estou escrevendo um livro.
- Detesto quem escreve livro, porque só sabe mentir.
- O seu arroz ta muito bonito.
- Isso é capim pro gado, abestado!

O sujeito é difícil, mas com jeito deu pra levar.

Nos seus dois mandatos como vereador, o senhor também foi alvo de muitos comentários. Que projetos são de sua autoria?

Elaborei projetos em diversas áreas, entre eles, o projeto da camisinha gratuita nos motéis, o passe gratuito dos policiais militares, a pesagem dos botijões de gás, a proibição de casas que alugam videogames perto das escolas, a abertura das cozinhas dos restaurantes para os clientes, o projeto das mulheres grávidas não passarem pela borboleta do ônibus, a parada do coletivo em qualquer lugar e também o cemitério para cachorros, afinal seria um local especializado para colocar o animal depois de morto, e também tem o lado sentimental.

Para encerrar, vamos às rápidas:

Um lugar: Pingo D’água, melhor música para se dançar.
Uma música: Smile, Charlie Chaplin
Uma pessoa: Regina, minha esposa falecida.
Um sonho: Botafogo campeão brasileiro.

Denise Moura
19.12.08




Comentários

Enviado por belem em 04/10/2012 as 11:43:55
garrincha e´ um grande amigo um ser humano superior ;parabens para todos nós que tivemos a oportunidade de compartilhar de uma amizade tão especial e de uma inteligencia tão brilhante,fiquei feliz com a lembrança da regina ;abraços.
Enviado por GERALDA SILVANARRA em 29/05/2011 as 20:55:22
Garrincha ja escreveu sobre muita gente, so ainda nao escreveu sobre um velho amigo seu e que tem uma historia que precisa ver, pois ele e muito polemico, e e um grande artista, e um artista ecletico. e o JEOVAH SANTOS mas ainda ta em tempo!
Enviado por jeovah santos em 29/05/2011 as 20:42:05
GARRINCHA E UM DOS POUCOS AMIGOS MEUS DOS ANOS 60 QUE DEPOIS DE MUITOS ANOS, AO NOS ENCONTRARMOS NOVAMENTE, COMEÇAMOS A AMIZADE NOVAMENTE, E EU JA ARTISTA PLASTICO,FUI ENTREVISTADO POR ELE NO SEU PROGRAMA, ELE E UMA PESSOA DE BEM, MUITO AMIGO,GOSTO DE SUA AMIZADE! E COMO EU SEMPRE ALEGRE, PRA NOS NAO TEM TEMPO RUIM,O QUE VIER NOS ENFRENTAMOS,E A VIDA!
Veja mais
Fale com o Medplan : (86) 3131-8888 | medplan@medplan.com.br
Novos números: Atendimento 24h: (86) 3131-0700 Informações: (86) 3131-8888
© 2004-2018 | Medplan Assistência Médica| Todos os direitos reservados | Política de Privacidade | Expediente
Estatísticas: 1212427 Acessos